Vou começar do começo na gravidez do meu pequeno Davi (cesárea  4 anos)

Quando soube que estava  grávida do meu pequeno fiquei com muito medo pois tinha 15 anos, mais tive a benção de ter o meu marido que me apoiou .
No começo da gravidez  queria ter parto normal, mais ao longo da gestação fui bombardeada por coisas horríveis sobre o parto normal,  que já sabemos é que eu era muito nova e que a cesárea é o novo parto normal. Então no dia 14 de Setembro de 2010 nascia Davi de uma cesárea desnecessária. Quando entrei  naquela sala fria, deitada na mesa de cirurgia, ouvi seu choro e queria muito vê-lo mais demoraram para me dar ele. Mas na época achava que tudo isso era assim, que todos aqueles procedimentos invasivos  eram normais.  Dias depois tive um baby blues forte que eu olhava aquela pessoinha  e não sentia aquela ligação que todo mundo dizia. Me sentia péssima, meu marido me ajudou muito e fez eu passar por aquele momento.

Nascimento de Valentina

Quando descobri a gravidez da Valentina fui contar para o meu pequeno que ele ganharia ou uma irmã ou um irmão e ele me abraçou e agradeceu pois ele ganharia uma irmanzinha. Até os 3 meses de gestação eu queria cesárea devido a tudo que ouvi e então conheci dois blogs. ”Vida de gestante e mãe” e o blog da Cris (minha linda e amada doula), que mostravam os benefícios. E eu nós, mulheres somos fortes, mas o momento crucial  para que eu optasse pelo parto natural humanizado foi quando assisti ao documentário  o ”Renascimento do parto”. Chorei litros e percebi que várias coisas que senti no nascimento do Davi foram pela cesárea eletiva . No mesmo dia mandei um email para a Cris perguntando se ela poderia me acompanhar e como era o serviço que uma doula faz e  apaixonei de primeira por ela dava pra ver o amor com que ela escrevia e não pensei duas vezes em contrata-la .

Então fui contar a minha família e amigos a minha decisão e claro  não me apoiaram, só minha amiga e madrinha da Valentina Pâmela. Meus Pais só me apoiaram depois de mostrar o documentário e mostrar as evidencias cientificas. A Cris me adicionou no grupo dela de gestantes e mães que ela acompanhou e  fiz amizades e desabafei varias vezes,  pois meu marido não aceitava minha decisão, ele só foi aceitar quando eu estava com  39 semanas de gestação e também me ajudaram a vencer vários medos e inseguranças.

Meu maior medo era que meu marido e minha amiga não chegassem a tempo pois não moramos em floripa moramos em Piçarras que fica a 2 horas de carro.
Fiz todo meu pré natal em floripa onde conheço a obstreta Roxana que na primeira consulta com ela eu já tive a certeza que  eu a chamaria para me acompanhar, pois me passou muita segurança e me encorajou ainda mais a tentar meu VBAC.

Com 40 semanas fui a minha consulta de rotina e  Rox me sugeriu que se eu tivesse algum sinal de dilatação fizéssemos um deslocamento de membranas e eu aceitei como eu já estava com 2 dedos de dilação ela realizou o procedimento para ajudar a desencadear o parto.
Sai radiante dela e então avisei a Cris, as meninas do grupo e minha família, marido e amiga que sentia que a Valentina nasceria no dia 15 .
Nesse meio tempo rebolava a bola, caminhava e estava fazendo os 3 hots e no segundo dia se não me engano começou a sair o tampão corri avisar a Cris, as meninas,a Camila fotógrafa e minha amiga que tinha acabado de sair o tampão. Estava no shopping e nesse momento dei um grito de felicidade, mas eu sabia que poderia demorar até 15 dias para ela nascer . A Cris me falava para ter calma e relaxar que daqui  pouco minha pequena já estaria nos meu braços.

Estava fazendo as correrias para fazer a festinha do meu pequeno que iria completar 4 anos no dia seguinte, meu marido veio de piçarras com minha amiga, o marido dela e outro amigo nosso para me ajudar nos preparativos. Foi um dia muito gostoso, cantamos parabéns para meu pequeno e saímos todos  para conhecermos as dunas da Joaquina e nos divertimos muito . Infelizmente meu marido e amigos tiveram que ir embora nesse dia mesmo eu pedindo para que ficássemos pois eu estava sentindo que ela nasceria no dia seguinte .

Meu marido não podia pois tinha que resolver alguns problemas, mas que se eu entrasse em trabalho de parto ele e minha Pâmela viriam, que ela que me acompanharia na sala de parto enquanto meu marido ficava com o Davi  .

No dia 15 de setembro acordei e me arrumei pois teria que fazer dois exames de rotina (Ultrassom e Cardiotoco), mas antes de sair por voltas das 10:30 senti um pouco de água no meu absorvente e na hora já me animei e mandei  whatts pra Cris e pra Rox. Elas falaram que poderia ser a bolsa mas que não era pra me preocupar pois o trabalho de parto poderia demorar. Logo em seguida falei com as meninas do grupo e minha amiga que tinha acontecido. Saí de casa e tive que passar no banco e ir até o HU onde eu faria os exames . Mas ao longo da caminhada eu parava e tinha que  sentar devido ao desconforto das contrações. Nesse meio tempo ficava atualizando todos de como eu estava.

Ao chegar no HU e após fazer a triagem as contrações estavam muito próximas e falei com a Cris, ela me falou para chamar meu marido e minha amiga para virem para floripa pois nasceria logo. Nem deu tempo de fazer o exame logo chamei o taxi e pedi para que ele passa se na casa da minha mãe para pegar minhas coisas  ir ate o ilha .Chegando lá peguei minha coisas, minha e meu pequeno. O transito estava horrível e foi o único momento que senti dor. Então o taxista vendo eu vocalizando dizia para mim não ganhar no taxi pois ele não tinha vocação de parteiro. Ao chegar no ilh  por volta das 14:00a Rox e a Cris já estavam na recepção. A  Dr. Rox subiu para ver se a sala de parto estava vaga enquanto minha mãe fazia a os papeis. Fui ate o banheiro com a Cris e eu lembro de dizer a ela que não estava com dor só tinha vontade de empurrar, perguntei  que achava que não estava no começo e ela passou a mão no meu rosto e falou que achava que não estava.

No elevador senti outra contração  e me agachei e a Cris junto comigo.  Chegando na sala de parto já fui tirando a roupa e fiquei só de sutiã. A Rox foi enchendo a banheira  enquanto eu e a Cris íamos para o chuveiro. Nessa hora a Dra .Roxana pediu para fazer um toque e disse que eu estava com 8 cm de dilatação. Voltamos e meu filho perguntou se eu estava dodói e eu expliquei que não, que era a irmanzinha dele que estava chegando. Entrei no chuveiro e na contração me agachava e vocalizava pois li muito que ao relaxar a mandíbula,  relaxava  o períneo,  e depois  deixava  a água quentinha do chuveiro cair sobre minha barriga. A Cris depois me contou que o Davi ficou jogando seu brinquedo na água e dizia que estava calor e ele precisava de um banho. Pedi pra Cris chamar a Camila a fotografa para vir pro ilha. Quando a banheira estava  a 35 ou 37 grau entrei, que delicia. A Cris colocou a musica que eu tinha pedido para ela colocar naquele momento que era “Sabemos parir”  da rosa Zaragoza e agradeci a ela por ter lembrado.

Tempo depois senti arder e a Cris pediu para eu colocar a mão. Senti ela pela primeira vez foi uma delicia. A Dr. Rox pediu pra fazer o menos de  força que eu pudesse para não lacerar. Ela coroou e fiquei fazendo carinho. Demorou um pouco para vir  a próxima contração e as 14:32 ela nasceu. Que emoção, eu só sabia dizer “eu consegui, eu consegui “ e sentia  aquele cheirinho gostoso.

10615345_743712515700272_8908280204520288099_n

10699786_743712575700266_4443968276046984038_o

Minha amada doula enxugava minhas lagrimas e me dava parabéns.

10670182_743712459033611_6091550979305046917_n

Logo fui para a cama e lá saiu a placenta, pra minha felicidade não precisei de pontos. Logo em seguida chega meu filho e minha mãe, todos emocionados e meu filho dizia como sua irmanzinha era linda,  queria pegar no seu pezinho. Meu marido e minha amiga chegaram nessa hora ele me abraçou e eu dizia: “Nao disse que conseguiria?”. Ele pediu desculpas  e disse que só estava com medo. A minha amiga Pâmela e eu só nos olhávamos e chorávamo. Ela “brigou ” que  ela não esperou ela chegar .

10431334_743712935700230_895800528720044815_o

10669039_743713309033526_5838000810056282474_o

Quero agradecer a minha linda e amada Doula por ter me acompanhado, a Dr.Roxana por prestar um atendimento maravilhoso e humanizado. A Pâmela por ter me apoiado desde o começo. As amigas que fiz no grupo de doulandas, ao meu marido e a linda e talentosa fotografa Camila por registrar com amor minhas fotos!!!

Julia Hoffmann Pires

741256_743713492366841_514314821011874579_o


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *