M_Id_401611_pregnant

Toda mulher que planeja um parto natural, ficará chateada em ter que decidir entre induzir ou fazer uma cesárea. As razões para que os médicos decidam que a gestação precisa ser interrompida são muitas, e nem sempre baseadas em evidências científicas. Mas se você conversou com seu obstetra, e concorda com ele que o bebê precisa nascer, pense bem antes de escolher como seu bebê vai nascer.

A princípio a cesárea pode parecer a maneira mais segura, afinal, se o bebê precisa nascer é porque algo está errado e ele estará melhor fora do útero do que dentro. A cirurgia pode ser agendada, você pode se preparar para ela, mas precisamos lembrar de que é uma CIRURGIA, e que apesar de ser feita de rotina todos os dias, como toda cirurgia ela oferece riscos no momento do nascimento e a longo prazo.

Por isso sempre que uma gestante que estou acompanhando pergunta a minha opinião, eu falo sobre os riscos e benefícios, sobre as evidências científicas. O corpo é da gestante e ela deve decidir o que é melhor, mas para isso ela precisa entender as escolhas para que não se arrependa no futuro. O medo da grande maioria das mulheres ao falar em indução é ”E se não funcionar? e precisar de uma cesárea?”, minha resposta sempre será: PELO MENOS VOCÊ TENTOU! Sabemos que para o bebê o trabalho de parto,os hormônios liberados pela mãe, e não somente o fato de passar pelo canal vaginal, ajudam e muito a prepará-lo para a vida fora do útero. Dentro da barriga o bebê é totalmente dependente da mãe, ela respira por ele, come por ele mas ao nascer o RESPIRAR que é vital para sobrevivência deve ser feito apenas por ele imediatamente. É comprovado que bebês nascidos de cesáreas (especialmente eletivas fora do trabalho de parto) correm um risco maior de apresentarem dificuldades respiratórias e como o desconforto respiratório.

Então eu acho sim que a indução é sempre a melhor opção. Para quem esperou 41, 42 semanas, o que são mais um ou dois dias? Entender o processo da indução é fundamental, assim como ter apoio do profissional que acompanhará o processo, certificando-se que ele vai fazer tudo que estiver ao seu alcance para que dê certo, tendo muitaaaa paciência (porque indução geralmente demora!).

Então se você está nesse momento pensando em que caminho seguir, pense bem, pesquise, informe-se e siga seu coração!

Cristina Melo
Doula!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *