Quando eu descobri que estava grávida, eu tive muitas dúvidas e incertezas. A única coisa que era certa para mim é que eu queria um parto Humanizado. Já sendo conhecedora da terrível prática obstétrica do sistema particular de cesáreas eletivas e falta de humanização meu primeiro passo foi procurar por profissionais Humanizados, que fossem realmente favoráveis ao parto normal. Foi ai que eu decidi que a minha obstetra seria a Dra. Roxana Knobel. Na primeira consulta com a Dra. Roxana ela me perguntou se eu tinha interesse em ter uma doula, ressaltando a importância de ter alguém ao meu lado.

Mas o desejo de ter uma doula já estava comigo, e eu já conhecia o trabalho da Cris através do Blog. Conversei com meu marido e ele me deu total apoio, até brincou dizendo que a Cris seria meu “marido de aluguel” na hora do parto já que ele tinha muito medo desse momento e achava que não iria aguentar.  Tratei logo de marcar um encontro com a Cris, e desde o inicio caí de amores por ela. Muito querida, prestativa e me passou muita confiança. Minha gravidez transcorreu muito bem, sem complicações e à medida que as semanas iam passando eu mantinha contato com a Cris pela internet, ela sempre de prontidão para tirar dúvidas e apaziguar a ansiedade que surge no final da gestação. Quando minha bolsa rompeu, eu não liguei para meu marido, liguei para minha obstetra e para a Cris! Já na clínica a Cris me orientava em relação à posição, fazia massagens durante as contrações (mãozinhas de fada rs),  me fazia sugestões como a bola, chuveiro e banheira.

Fazia-me sentir segura e quando meu marido foi dar uma volta ela ficou ali comigo, às vezes só observando, às vezes fazendo massagens, ou conversando para descontrair o ambiente. Ela também ajudou e muito ao meu marido! Passando tranquilidade, ensinando a ele como ele poderia me ajudar, mantendo a família unida! Teve momentos em que eu achei que não fosse conseguir, estava sentindo muitas dores e uma dor estranha começou a surgir. Não sei  bem o que era, mas claramente não era dor da contração e nessa hora eu praticamente entrei em pânico, pedi por analgesia ao mesmo tempo em que estava muito triste por não seguir com o parto natural. Mas a Cris estava lá me dando palavras de conforto, não deixando que eu perdesse o foco no parto normal.

Em determinado momento por alguma razão tive que sair da sala de parto natural para o centro cirúrgico, fiquei apavorada com a hipótese de ter de fazer cesariana e nessa hora a Cris me tranquilizou novamente, dando palavras de conforto e me auxiliando em tudo. Na sala do CC, após algum tempo esperando o TP evoluir e sentindo vontade de fazer força a Cris providenciou um banquinho, e que santo banquinho!  Ela orientou meu marido a ficar junto comigo, sentado logo atrás de mim e a cada contração e a cada força eu sentia a presença confortante dele, e via a Cris ali junto na partolândia. No momento em que meu filho coroou ela continuou dando palavras de apoio e incentivo ao mesmo tempo em que fotografava o nascimento do Heitor, de cócoras. Quando o Heitor nasceu ele veio imediatamente para o meu colo, sentir ele naquele momento junto de mim e ao lado do meu marido é uma sensação única!

E olhar em volta e ver pessoas que me apoiaram e me incentivaram a vivenciar esse momento tão especial, me ajudando a acreditar que eu seria capaz não tem preço! Hoje vejo que se não tivesse todo o apoio e carinho da Doula e uma excelente obstetra a história seria outra, eu não lembraria esses momentos com tanto carinho. Sou feliz pela minha escolha de ter tido uma Doula, e recomendo a todos que o façam. E tenho muito orgulho que meu filho tenha sido parido, e não arrancado de mim. A Humanização no parto faz toda a diferença, e se um dia eu tiver outro filho, eu sei a quem procurar. E certamente penso na possibilidade de um parto domiciliar, com Doula e toda a Humanização que esse momento merece. Nós seremos eternamente gratos a todo carinho e dedicação que recebemos nesse momento tão importante de nossas vidas. Obrigada Cris!


3 comentários

Jessica Matias · 31 de julho de 2012 às 16:00

Parabens Carol, e Cris..
Lindo seu relato arrepiei até 😉

Lucy · 31 de julho de 2012 às 20:37

Heitor lindo e gostoso da ‘tia’!! Lindo seu relato, stacy!!! Me emocionei! QUeria ter tido a cris aqui comigo tambem… =)

mayla · 31 de julho de 2012 às 22:53

Parabéns Cris pelo seu lindo trabalho, a cada depoimento cresce a vontade de ser sua doulanda, não vejo a hora de chegar minha hora, pensar que ainda terei que esperar 7 meses, mas a cada dia a certeza é maior, de ter um parto natural, sem intervenção desnecessária, viver o MEU momento, e ter a lembrança que cada contração valeu a pena……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *