Dados retirados de um estudo feito no exterior: http://apps.who.int/rhl/pregnancy_childbirth/childbirth/routine_care/cd0003766_amorimm_com/en/index.html

“A presença da doula na sala de parto é desnecessária…” Diz a obstetra Vera Lúcia Mota da Fonseca, vice presidente do conselho regional de medicina do Rio de Janeiro, em entrevista a Folha de São Paulo. Na mesma reportagem ela fala: ”Não somos contrários à presença de enfermeiros, de médicos, mas sim à presença de alguém que oferece um serviço desnecessário.”

Alguém lembra que ano passado o CREMERJ tentou (sim porque não conseguiram por muito tempo) proibir que médicos atendessem partos domiciliares, e que doulas e enfermeiras obstetras acompanhassem partos hospitalares? Poisé, essa mesma obstetra agora diz que não é contra médicos (claro, ela é médica) e nem contra enfermeiros no parto, apenas contra as doulas que prestam um serviço desnecessário. Ela afirmou no ano passado, que a família deve fazer esse papel. Claro, fica muito mais fácil enrolar um familiar do que uma profissional experiente!
Pois é essa mentalidade, esses profissionais que fazem com que as doulas sejam mais necessárias do que nunca. Se pararmos pra pensar, as doulas não são uma modinha, elas sempre existiram. Antigamente as mulheres tinham seus filhos em casa, com ajuda de parteiras e de outras mulheres (que eram parte da família, amigas, vizinhas..) Elas pariam com apoio dessas pessoas que tinham experiência, através de seus próprios partos, e ajudavam da maneira que podiam.

Com o passar dos anos, o parto passou para o hospital, as parteiras foram excluídas, e as mulheres perderam o direito de ter acompanhantes. Após muita luta, a presença do marido virou lei (ainda que não cumprida em muitas instituições), e com a cesárea sendo cômoda, muitas mulheres passaram por cirurgias desnecessárias, tendo essa experiência do parto, tirada delas.

Hoje em dia, as mulheres que querem parto natural, não tem na maioria das vezes apoio nem da própria família. Muitas já nasceram de cesáreas eletivas ou de partos traumáticos com instrumentos invasivos como o fórceps. Seus companheiros não entendem como funciona o processo, a fisiologia do corpo humano, não sabem como podem ajudar, e se sentem inseguros, as vezes incentivam a cirurgia por ser algo mais prático.

As doulas só possuem UM interesse, ajudar as mulheres que querem parir, que elas consigam realizar esse sonho, tendo um parto com respeito e autonomia. Eu não tive uma doula, desconhecia que elas existiam, confiava na minha médica e acabei em uma cirurgia que me trouxe cicatrizes, internas e externas.

Com certeza se eu tivesse uma doula, o desfecho seria MUITO diferente. Eu conseguiria parir naturalmente? Nunca vou saber, mas eu não teria a chance de tentar roubada! E nem teria ficado 4 horas recebendo antibiótico na veia antes de uma cirurgia marcada, segundo a minha obstetra, isso era super necessário para que a minha filha não se contaminasse com a bactéria estreptococos do tipo B, e não morresse.

Então eu digo a Dra Vera Lúcia, que sim, as doulas podem ser desnecessária para o obstetra, mas não para mulheres. E como o parto é DELAS, quem deveria decidir isso são elas, não?

“Ter uma doula ao meu lado, foi algo imprescindível.” Luana Córdova

”Sem dúvida esse foi meu mais lindo momento de amor e a presença da minha doula, fez toda diferença.” Micheli

“Hoje vejo que se não tivesse todo o apoio e carinho da Doula e uma excelente obstetra a história seria outra” Stacy

“ A doula soube ser exatamente aquilo que eu precisava nessa hora tão delicada.” Andreika

“Agradeço por tudo, a doula foi essencial em minha tentativa de parto e cesária humanizada. Não imaginava que uma Doula poderia ser tao importante neste momento tao especial.” Aline

“Doula querida,te ter ao nosso lado neste momento tão especial foi a melhor decisão que tomamos.” Anamaria

“Não senti em nenhum momento que a doula fosse uma pessoa estranha, pelo contrário era uma pessoa maravilhosa que estava ali somente me dando tranqüilidade e conforto.” Greici

“Quando estourou a bolsa, a doula me tranquilizou, pediu pra avisar o médico e esteve ao lado sempre, e me dizia palavras de incentivo. Depois do parto me ajudou no banho e me acompanhou a tarde toda.” Cristina

“Mesmo que a palavra OBRIGADA signifique tanto, não expressará por inteiro o quanto a doula foi importante para mim, e minha família.”
Simone

“Agradeço todo o apoio, a doula foi fundamental para que o parto trabalho de parto acontecesse como aconteceu! ” Julie

“Sinceramente, quando a minha esposa falou que iria contratar uma doula, eu perguntei, achas mesmo necessário ter mais um gasto, só pra uma pessoa ficar pouco tempo com você? (pensamento talvez machista, não sei) a unica coisa que sei agora, é que você foi de fato uma das melhores decisoes que minha esposa tomou neste período de gestação.” Sérgio – Marido da Andrielly

“A doula me deu segurança quanto a escolha do meu médico, me ajudou durante todo o trabalho sem muitas vezes eu perceber sua presença, foi e será uma grande amiga!!” Ana Carolina

(Depoimentos retirados do site www.crisdoula.com)

As doulas incomodam porque entendem tudo que está acontecendo, sabem quando as intervenções são necessárias ou não, se houve erros ou não, e são testemunhas disso tudo. Além disso, elas não possuem vínculo com as maternidades e hospitais, e sim com a gestante.

É infeliz (ou não) que na mesma semana em que duas maternidades de SP proibiram a presença de doulas, essa notícia também surge:

Após cesárea, médico diz que mulher não estava grávida
http://videos.band.uol.com.br/programa.asp?e=noticias&pr=brasil-urgente&v=14265820

É, se tivesse uma doula aí seria muito mais difícil né? Já que impedir a presença do pai e dopá-lo logo em seguida, foi fácil!

Cristina Melo
Mãe da Sofia de 5 anos (quase 6)
& Doula! 


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *