foto do google

foto do google

Cirurgia maravilhosa usada para salvar vidas de mães e bebês que por algum motivo de saúde, não sobreviveriam em um parto natural. Infelizmente hoje em dia ela é usada por comodidade de pais e médicos, indicações errôneas, enganosas colocam em risco a vida dessas duas pessoas ao invés de protegê-las.

Por ser uma cirurgia, e considerada de grande porte, ela inclui vários riscos:
Para mãe:– Risco de morte 4x maior que no parto normal, Risco de ruptura uterina em uma próxima gestação, Hemorragia;Má cicatrização do corte e camadas; Risco de trambose; Risco de atonia uterina maior do que no parto normal; entre outros.

Para o bebê: – Prematuridade, Desconforto respiratório, amamentação tardia, internação na UTI neonatal, entre outros. 

Quando a cesárea é bem indicada:
Prolapso de cordão; Descolamento prematuro da placenta com feto vivo; Placenta prévia parcial ou total; Apresentação córmica (situação transversa); Ruptura de vasa praevia;Herpes genital com lesão ativa. Desproporção céfalo-pélvica;
Sofrimento fetal agudo (o termo mais correto atualmente é “freqüência cardíaca fetal não-tranqüilizadora”, exatamente para evitar diagnósticos equivocados baseados tão-somente em padrões anômalos de freqüência cardíaca fetal);
Parada de progressão.

CASOS DISCUTÍVEIS (o efeito benéfico da cesariana não foi demonstrado em longo prazo, as evidências não são suficientes, devendo-se individualizar os casos):
1) Apresentação pélvica;
2) Mais de uma cesárea anterior;
3) HIV-AIDS.

Quando bem indicada os benefícios da cirurgia superam os riscos, pois você está salvando uma ou duas vidas. Quando realizada sem real necessidade é aceitar os riscos sem receber nada em troca. É deixar de vivenciar uma experiência única e transformadora por motivos muitas vezes banais. Medo da dor é um dos mais comuns e um dos maiores erros, existem diversas maneiras e técnicas de diminuir essa sensação que esta diretamente relacionada ao medo. Além disso existe a Analgesia peridural, realizada durante o trabalho de parto se a mãe precisar.
É importante também que as gestantes estejam sempre preparadas para a cesárea, saber como funciona facilita todo o processo e recuperação. Ter em mente que o parto natural é o melhor para mãe e bebê quando tudo está bem, mas também ter em mente que se for necessaria a cesárea deve ser bem-vinda! A cirurgia é nossa amiga, ela deve ser usada ao nosso favor e não contra!
Cris De Melo
Téc. Enfermagem
& Doula!

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *