Em todos os seres humanos existe a cintura pélvica , que é composta por 2 ossos chamados ilíacos que ficam um de cada lado do sacro, osso este que fica logo abaixo da ultima vértebra lombar. Nas mulheres, esses ossos se posicionam de forma mais aberta, fazendo com que a mulher tenha um quadril largo, justamente para poder acomodar e gerar seu bebê.
Durante a gestação, o corpo da mulher sofre varias mudanças para melhor acomodar e nutrir seu bebê. Uma dessas mudanças é a alteração hormonal, que dentre outros objetivos, tem a função de proporcionar um aumento da elasticidade dos tecidos para que o corpo possa se adaptar ao crescimento do bebê. 

Muitas gestantes ainda tem dúvidas sobre o tamanho da pelve, se quanto maior, mais largo for o quadril, mais fácil é o parto. Esse é um MITO! Não existe quadril melhor ou pior, e não existe indicação de cesárea por esse motivo. A desproporção céfalo-pélvica é quando a cabeça daquele bebê é muito grande para aquela pelve materna, esse diagnóstico só pode ser feito após dilatação total, quando o bebê não consegue encaixar a cabeça na pelve e descer. Essa é a real DCP, e não significa que o próximo filho deve nascer de cesárea, cada cabeça uma sentença!

Antigamente os profissionais separavam os tipos de pelves por nomes, e segundo eles dos quatros formatos, apenas dois permitiam o parto normal. Mas hoje em dia isso também já não funciona mais, então se o seu médico está deixando-a insegura por causa da tamanho do seu quadril, essa é uma dica de que ele é um médico cesarianista ( a favor da cesárea ).

Então seja você magra ou acima do peso, alta ou baixa, com quadril largo ou pequeno, você nasceu com a mesma capacidade de parir que qualquer outra mulher. Acredite no seu corpo, procura um obstetra a favor do parto natural, tenha uma Doula e tenha um bom parto!

Cris De Melo
Doula!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *