Quando descobri que estava grávida logo me falaram da Cris, foi onde comecei a buscar informações sobre o que é o parto humanizado, confesso que demorei um tempo para fazer a escolha mas quanto mais eu pesquisava sobre o assunto maior era minha vontade de ter um parto humanizado. Contratei a Cris e deixei a gravidez fluir, nunca senti medo da dor, eu estava super confiante, escolhi não contar essa decisão para ninguém, falei apenas para alguns familiares, a opinião das pessoas atrapalha muito, confesso que eu mesma já fui do time do contra. Cheguei na trigésima oitava semana e a médica me disse que eu estava com 1cm de dilatação, o que não quer dizer nada, mas ja me brotou uma ansiedade enorme.

As malas já estavam prontas e eu já tinha pego licença maternidade, o tempo foi passando e os dias se tornaram longos, a família e amigos a todo instante me faziam perguntas colaborando ainda mais para minha ansiedade, qualquer cólica me colocava em alerta. Cheguei as quarenta semanas, fiquei algumas noites sem dormir, caminhei, usei a bola, tomei o chá da bruxa e nada. Com quarenta semanas e seis dias após uma consulta com a médica do plantão decidi então fazer uma cesariana, achei que a Cris não fosse me acompanhar nesse caso, senti vergonha de falar para ela a minha decisão pois ela estava me ajudando muito nas últimas semanas, foi onde ela me ouviu e me acolheu, me senti mais segura, pois meu sonho de ser acompanhada por ela não tinha ido por água abaixo.

Fiz a internação, nos vestimos e fomos ao centro cirúrgico, segundos antes de eu entrar (a Cris já tinha entrado) a pediatra teve que sair para estabilizar um bebê pois tinha nascido de manhã e aspirado mecônio mas só foi visto naquela hora, isso eram sete horas da noite.

O que eu ainda não contei é que no início do último trimestre de gestação apareceu uma dilatação no intestino do meu bebê que significava acúmulo de mecônio, algo normal e que não impede o parto normal, mas vai falar isso para uma mãe diante desse acontecimento. Esperei ansiosamente me chamarem e acabou o plantão da médica que eu gostaria de fazer o parto, mas naquela altura isso não me importava mais. Trocou o plantão a pediatra foi liberada e então entramos no centro cirúrgico, quando sentei na mesa cirúrgica abracei a Cris, comecei a chorar e me faltaram palavras para descrever o que eu estava sentindo, quando deitei me acalmei de uma maneira inexplicável, meu marido entrou já emocionado, a Cris colocou uma música e pediu para atenderem meu desejo de não ficar com as mãos amarradas, foi então as dez e cinquenta da noite que abaixaram o pano e o meu filho nasceu, lindo, gordinho e com Apgar 9/10.

Um sentimento inexplicável, ele mamou enquanto eu ainda estava na mesa cirúrgica e liberou mecônio na sala de recuperação, ficamos juntos a todo momento. Desde os primeiros dias a amamentação foi super tranquila, fiquei com sensibilidade só na primeira semana, meu leite desceu super rápido. Confesso que quando li no prontuário “cesariana eletiva” fiquei com o ego ferido pois eu fui contra a tudo que tinha planejado, mas hoje eu aceitei e achei sim meu parto bonito, tenho na memória como um dia muito lindo e especial.

Agradeço muito a todo o carinho e apoio que a Cris me proporcionou e ainda proporciona com o apoio pós parto, sem duvidas ela foi essencial. Humanizar é respeitar a escolha do próximo, é entender e apoiar independente de qualquer coisa, posso dizer que me senti respeitada, apoiada e acolhida.  

Thallita Loredane

 

Categorias: Relatos de Partos !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Relatos de Partos !!

Relato da Thayse – Nascimento Miguel – Parto Natural 23/11/2017

RELATO DO PARTO DO MIGUEL. Tempo de leitura: aprox. 10 min. A quem interessar… 22 de novembro 23:35h Vou dormir no sofá da sala com a Belinha e acompanhada da minha cunhada Cassia que fez Leia mais…

Relatos de Partos !!

Adeus 2017, muito obrigada famílias!!!

Hoje nasceu o último bebê previsto para 2017!! Ao total foram 66 bebês cheios de saúde este ano! Não conseguiria fazer uma colagem com todos, então peguei essas fotos que fui marcada no face e Leia mais…