12969276_10208057038039813_1418153666_n

Eu quis ser mãe várias vezes. Desisti muitas vezes também. Eu perdi bebês. Eu não sabia de mais nada. O tempo passou. Engravidei e veio a dúvida: será que conseguirei? Mais uma vez eram gêmeos. Somente um “vingou”. Algo no meu pré natal não estava ao meu gosto. Eu tinha muito medo. Das transformações do corpo, de parir, de não amar o filho, de enjoar dele. Fiz três meses de repouso. Fraturei o pé aos cinco meses. Engordei 20kg. Aos poucos fui me sentindo feliz com a gestação. Conheci a casa Gestar. Fiz curso no HU e fui colhendo informações.

Eis que a Cris doula cruza meu caminho já no final da gestação. De cara gostei dela. Alma leve. Troquei de obstetra para o Pablo Queiroz e a certeza de um parto normal foi se fortalecendo. Com 40 semanas começaram as contrações de preparo. Três dias após às duas da manhã, iniciei os pródromos. Eu estava curtindo. Achei que ia ser moleza. Quatro horas após as contrações intensificaram. Entrei na maternidade com apenas dois cm de dilatação às sete da manhã . A cada 3min novas contrações.

12834744_10207786652520344_723165748_n

12970506_10208056736912285_1747047026_o
Contar com o marido, a doula nas infindáveis horas foi essencial. O medo foi aumentando. Usei chuveiro, banheira, massagem e tudo que era possivel. Às 21h atingi 9 cm dilatação e a dor já era insuportável. Ainda não tinha tido coragem de parir. E o obstetra me olhou e senti que era a hora. Hora de transformar-me em mãe. E entreguei-me à dor. Sem mais sofrer. Eu grudei na Cris, não queria que ela, nem o marido me abandonassem. A entrega foi de corpo e alma. Mas não foi suficiente. Precisei de ocitocina, o que foi muito doloroso e também foi necessário o uso do vácuo extrator. Senti medo de perdê-lo e isto foi decisivo.

12833200_10207786670520794_1790980220_n

12970521_10208057038559826_246125067_o
Esqueci da analgesia. E no instante em que o Pedro Antônio nasceu, renasci. O amor incomensurável surgiu. E amei aquele ser desde o primeiro choro. E por incrível que pareça, o amor só cresce. Hoje após quase três meses, esqueci da dor do parto, mas não da emoção. Eu precisava deste parto, deste obstetra, deste companheiro, desta doula e deste filho para, definidamente, renascer e me reencontrar.

12968807_10208057038999837_1180544138_n

12980561_10208057562852933_1263231920_n

Letícia Machado Dos Santos


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *