A maioria das mulheres que eu conheço, que tiveram experiências positivas na gestação, sentem falta da barriga quando o bebê nasce. E depois de algum tempo começa a bater aquela vontade de engravidar novamente, sentir os movimentos do bebê, a expectativa, as descobertas, reviver ou finalmente vivenciar o parto sonhado. Mas quando é o momento de engravidar novamente?

Lembro bem que quando a Sofia tinha quase 2 anos, eu tinha bastante vontade de ter outro filho, assim logo em seguida. Acredito que estando no ritmo de fraldas e amamentação, acaba sendo mais fácil. Minha mãe teve quatro filhos, sendo que eu era a caçula. Tinha uma diferença pequena de 1 ano e meio com o meu irmão, e isso foi ótimo pois crescemos muito próximos, brincando juntos e não imagino sinceramente a minha infância sem ele.

Algumas pessoas já me perguntaram qual a melhor época para começar de novo, quando o mais velho ainda é pequeno, ou quando já pode ajudar.. mas acho que não existe uma resposta certa. Para algumas pode ser com uma diferença pequena, para outras uma diferença grande, depende da vida daquela pessoa e as suas escolhas. Uma coisa é certa, quando o relógio biológico toca sem parar e que você não consegue desligá-lo, essa é a hora !

Confesso que por aqui o relógio dispara algumas vezes rsrsrs, a vontade vem.. mas aquela voz fica na cabeça ” será que é a hora?”
Para quem está tentando, eu desejo toda a sorte do mundo!!!

Você já teve o segundo ou mais filhos? conte sua experiência”

Cris De Melo
Mãe da Sofia de quase 5 anos!!! 


2 comentários

Eva Cordeiro · 27 de março de 2012 às 5:35

Foi uma gravidez não planejada. Comecei atomar um medicamento para o stress pos traumatico da cesariana chamado topiramato que diminui a eficacia de contraconceptivo e eu esqueci alguns contraconceptivos. Quando meu filho tinha 7 meses eu engravidei. Chorei muito por pensar que teria que passar por outra cesariana obrigatoriamente e que não conseguirira cuidar de dois bebÊs. Após algumas semanas eu recuperei o prumo e comecei a buscar um medico que aceitasse me acompanhar em um parto normal. Apos a primeira usg feita com 12 semanas o medo se transformou eu amor e eu fiquei apaixonada por meu bebezinho. Com 37 semanas nasceu Júlia, minha florzinha, através de um VBAC redentor e que curou muitas feridas. No começo foi muuuuito complicado cuidar de dois bbs mas hoje ela tem 1ae8meses e ele tem 3 anos. Eles ja brincam juntos e sao muito amigos. Do parto ficou a vontade de ter outro filho. Foi assim. 🙂

Mariana M. Notari · 27 de março de 2012 às 5:55

Assim como a Eva, minha segunda gestação não foi planejada para aquele momento. Tivemos um menino em maio de 2010, e queríamos ter outra menina no final de 2012. Acabou vindo exatamente um ano antes. Eu amamentava em livre demanda e tomava Cerazette, e mesmo assim engravidei. Senti uma dor muiot grande, pois meu filho ainda era um bebê. Foi um sentimento de traição. Eu pensava que não conseguiria amar outro bebê, assim como amava ele. A gestação foi passando, AC nasceu em casa e no instante que peguei ela quentinha e molhadinha no meu peito, a amei sem limites. É bem complicado ter os dois pertinho assim, pois, pode não parecer, mas meu primeiro filho ainda é um bebê, que precisa de ajuda pra TUDO. E a AC também! Então é trabalho dobrado. O bom é que ainda estava no pique, então emendou dois de uma vez só. Não me imagino cuidando de chorinho e mamadas noturnas daqui a 10 anos, vamos supor. Quando meus dois estarão grandinhos. Sei que ficará mais fácil (espero eu kkkkkkkkkkkkkkk) mas eu aconselho uns dois anos de diferença, assim não é muiiiito perto nem muuuito longe. Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *