Toda sexta-feira eu assisto os programas de Partos e bebês que passam no canal Discovery Home and Health, apesar de não achar aqueles partos os mais lindos, eu gosto de ver as diferentes realidades.
E um dos erros mais comuns nesses programas, são de que a mulher deve ser induzida a fazer força quando atinge a dilatação total ( 10 cms), mesmo sem que elas sintam a vontade de empurrar, e elas não podem escolher a posição, é sempre deitada, com o queixo do peito e segurando as pernas.

Hoje eu tive e inspiração de falar sobre isso, e odeio pegar coisa pronta na internet, só uso posts alheios quando gosto muito, fora isso prefiro escrever. Então lá vai a minha opinião de quando e como a parturiente deve fazer força.

Nesses anos como doula, já vi bebês coroando sem que a mulher sinta, já vi mulheres com 5 cms de dilatação e muita vontade de empurrar, já aparei bebê que decidiu vir em uma força apenas e sempre que elas me perguntam quando devem fazer força eu respondo: QUANDO VOCÊ QUISER!

Mesmo após dilatação total eu não gosto que a parturiente seja orientada a empurrar, ela pode se cansar e ainda pensar que tem algo errado pelo fato o bebê não nascer com todas aquelas forças, sem falar de que os casos de bradicardia fetal ( batimento do bebê cai) podem surgir por causa da força induzida. Não basta apenas dilatar totalmente, é preciso esperar a descida do bebê e o giro da cabeça. Quando o bebê estiver baixo o suficiente, o corpo vai empurrar, inclusive quando a mulher não quer ( né Elaine que quase pariu a Leda no carro rsrsrs).

E como fazer força? Ouça seu corpo, preste atenção, o seu instinto vai lhe mostrar a melhor posição e maneira de empurrar. Sim, nem todas as mulheres conseguem se entregar e entender o que o corpo quer, então podem surgir orientações da equipe que está atendendo o parto, mas lembre-se de que se você não gostar, não deve fazê-lo.

Mas e como ajudar o bebê a descer? Quando uma doulanda minha atinge dilatação total mas o bebê ainda está alto eu recomendo que ela caminhe, use a bola suíça, faça agachamentos com o companheiro, rebole e visualize a descida e chegada do novo ser. Mas sempre deixo claro de que são apenas sugestões, se ela quiser ficar deitada e não tentar nada disso, ela fará o que preferir.

Leia, informe-se, prepara-se e deixe o seu corpo fazer o trabalho todo!
Parto é fisiológico e não intelectual!

Uma boa hora!

Cris De Melo
Téc. Enfermagem
& Doula!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *