NA VIDA PRECISAMOS DE PESSOAS QUE, MAIS DO QUE NOS DIZER O QUE DEVEMOS FAZER DE CORRETO, NOS MOSTRE O QUE ESTAMOS FAZENDO DE ERRADO – Por Pri Nunes

Eu já contei no post passado sobre a decisão acertada tanto de ter uma doula durante minha gravidez, quanto de ter escolhido a Cris como sendo a pessoa que fez esse papel! Nesse post, estou relatando um pouco mais como foi a participação dela na “boa hora”.

A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE

Como empreendedora digital escuto há anos a importância de se ter uma comunidade, de encontrar pessoas da mesma tribo que você… Mas não gosto muito de interagir nas comunidades que participo não… sou bem quietinha, diga-se de passagem. E nenhuma das experiências anteriores que eu tinha me deram a noção da importância de uma comunidade como essa que eu tive junto a minha doula!

Assim que contratei o serviço dela, fui inserida num grupo de Whats App das “Doulandas da Cris” – ou seja, todas que estavam no mesmo barco que eu. Foi uma das redes de apoio que eu mais contei!

Primeiro pelo fato de estarmos todas em um processo semelhante… E na mesma idade gestacional… Durante esse processo, muda muito você conversar com pessoas que estão na mesma semana de gestação que você!

Segundo porque é um grupo super alto astral! Sem reclamação, sem mimimi… É um grupo que troca mesmo informações sobre o parto, que compartilha os relatos, que traz informação importante. Por exemplo, eu peguei muitas dicas sobre a mala da maternidade – até porque a maior parte das doulandas da Cris ganhou seu bebê no mesmo hospital.

Trocamos informações sobre boas e más profissionais do hospital… E a parte mais instigante que nos deixava sempre com friozinho na barriga… a listinha das próximas!! Toda vez que um bebê nascia, a Cris mandava pra gente a lista das próximas datas prováveis de parto! E ver seu nome subindo na lista era uma emoção, até você ser a próxima da lista – daí já virava um certo desespero!! kkkk

Ainda algumas semanas antes, a Cris nos contou que estava organizando seus partos e viu que estava no de número 490… Daí começou a disputa para ver quem seria a doulanda número 500 da Cris! Eu fui a #quase500… Figurei o parto de número 499!!

Enfim, foi realmente um grupo super rico e divertido!

E, depois de ganhar o bebê, fui transferida para outro grupo: dos bebês que nasceram com a Cris! E daí você tem outra rede de apoio super importante, principalmente por ser local! Ainda assim não fui super participativa (em nenhum dos dois grupos), mas aproveitei muito! E realmente entendi o real poder da comunidade aqui!!

A BOA HORA

E, claro, como não podia faltar, teve a participação da doula na “boa hora”! A primeira diferença que ela fez foi quando minha bolsa estourou (e eu relatei nesse post).

Na hora lembrei dela dizendo: não tenha medo de me mandar fotos nojentas. Manda que é melhor… Então sim, ela recebeu umas fotos nojentas para me ajudar a avaliar a cor do líquido. O fato é: quando eu me dei conta que a bolsa havia estourado, eu realmente queria voltar a dormir.

A única coisa que me preocupou foi a cor do líquido que, ao invés de estar transparente como se espera, estava meio esverdeado – o que indicava ter mecônio, ou seja, cocô do bebê. Por essa dúvida eu acionei a doula, 2 horas da manhã, que me mandou imediatamente para o hospital. Se não tivesse ela nesse momento, eu provavelmente teria voltado a dormir e as coisas poderiam ter se complicado nessa escolha.

Bem, depois dessa interação, continuamos conversando durante a madrugada por whats app para ver a evolução do parto. Mas ninguém esperava um ritmo de contrações tão regulares de forma rápida, e uma dilatação completa com menos de 2 horas de contrações… Isso acabou pegando todos de surpresa e, quando eu realmente senti vontade de avisar ela que estava na hora de ir para o hospital, já estava em estágio expulsivo.

De novo, inocência minha de mãe de primeira viagem. Tenho certeza que: i) fiquei esperando ela chegar para o bebê nascer; ii) se ela estivesse comigo desde que o expulsivo começou, o bebê tinha nascido tranquilamente 1 hora antes.

Mas não me arrependo das atitudes que tomei! Realmente ninguém esperava ter uma dilatação completa tão rápido, nem eu… O fato é que, entre o momento que ela entrou na sala de parto até o nascimento da Naty foram menos de 15 minutos. E ela foi fundamental no processo por um simples motivo: ela me disse tudo que eu estava fazendo de errado.

A médica já tinha me dito o que eu precisava fazer: força. Mas eu ainda não tinha me entendido em como precisava fazer essa força. Parece simples, mas não é… Quando a Cris chegou ela começou a pontuar que eu estava fazendo força em lugar errado.

Estava colocando muita força nas mãos para segurar a barra… Estava colocando muita força na boca, para gritar. Foram no máximo mais 4 contrações depois da orientação dela – além da sugestão de mudar para a posição de cócoras, que foi como minha filha nasceu!

A Cris foi a pessoa que não me disse o que eu tinha que fazer… Ela só me disse o que eu estava fazendo de errado – e isso mudou tudo! Ela foi fundamental no meu parto e eu tenho um carinho e uma gratidão imensa por isso!

E não foi só na hora que o bebê nasceu não… Depois disso, na pior hora do parto (quando começou a costura que não tinha mais fim), era a mão dela que eu estava segurando. Ela que me acalmou (dentro do possível), enquanto meu marido acompanhava os procedimentos com o bebê.

Depois disso ainda, ela foi para o quarto conosco e lá ficou por mais de uma hora. Foi a melhor pessoa para dividir de imediato a experiência do parto, o que deu certo, o que deu errado. Ela foi a primeira pessoa que me tranquilizou quanto a quantidade pontos que eu levei – algo que me deixou muito assutada, como eu contei nesse post.

Foi ela que auxiliou na primeira mamada, ajudando na posição do bebê, dando instruções de como fazer. Também foi ela que tirou nossas fotos na maternidade – tanto na sala do parto, quando no nosso quarto! E vou parar de falar aqui porque essa horinha que ela ficou conosco no quarto foi o momento mais inconsciente que eu tive durante todo o trabalho de parto… Então não sei dizer exatamente o que a gente conversou…

Só me lembro de dividir alguns momentos do pré-parto, além da preocupação com o corte. E, quando ela foi embora, foi o momento fatídico que eu e o marido olhamos um para o outro e nos dissemos: “é, agora é conosco!”.

Foi uma participação especial na nossa história, nesse momento tão importante da nossa vida, que simplesmente agradecer é pouco!

MINHA MENSAGEM PARA A CRIS

E, não tendo tido a oportunidade de fazer isso antes, resolvi deixar aqui minha gratidão para essa pessoa tão especial que é a doula que eu escolhi para chamar de “minha doula”.

Cris, querida,

Obrigada por fazer parte desse momento tão importante da nossa vida!

Sua atuação foi fantástica! Uma mistura de profissionalismo com um carinho enorme!

Você não só fez parte de um dos momentos da minha vida que eu jamais me esquecerei, como também se tornou para mim um exemplo de mulher, de profissional, de empreendedora.

Tudo na dose certa – nessa profissão que mistura o racional e o emocional com uma facilidade incrível.

Sabe falar pouco e falar certo; sabe colocar sua opinião sem ser invasiva; sabe dizer não só o que você está fazendo certo mas também o que está fazendo de errado.

Não tem como ser sua cliente sem passar a fazer parte da sua vida, ainda mais agora com sua família aumentando!

Não tem como interagir com você e não sentir o amor e o brilho nos seus olhos ao acompanhar partos!

Nas semanas que não havia parto e você colocava no grupo que estava com saudades de ir para a maternidade, dava pra ver sentir sua saudade de fazer o que você mais ama na vida!

Toda nossa família fica na torcida para que você tenha uma gestação linda e que o aumento da sua família seja muito harmonioso e cheio de aprendizados!

E você continuará sendo para mim um exemplo de profissional, de mãe, de mulher, de empreendedora, tudo isso traduzido em duas pequenas palavras: “minha doula”.

Obrigada por ter feito a minha “boa hora” mais intensa, mais dentro das minhas mãos, mais do jeito que eu queria!

Sem você as coisas teriam sido diferentes… E eu vou ser eternamente grata pela sua participação!

Um forte abraço, da sua doulanda quase 500…

Pri Nunes”

Categorias: Relatos de Partos !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Relatos de Partos !!

Adeus 2017, muito obrigada famílias!!!

Hoje nasceu o último bebê previsto para 2017!! Ao total foram 66 bebês cheios de saúde este ano! Não conseguiria fazer uma colagem com todos, então peguei essas fotos que fui marcada no face e Leia mais…

Relatos de Partos !!

2018 será um ano ESPECIAL!

Para quem não sabe eu, Cris Doula. estou gestando meu segundo bebê. O Noah está previsto para nascer final de Junho inicío de Julho (se chegar á 42 semanas). A minha agenda de 2018 está Leia mais…

Relatos de Partos !!

Relato da Thaisy – Nascimento Maitê – Parto Natural 02/12/2017

Vai ser impossível escrever pouco, mas segue o relato do nascimento da Maitê: Sexta-feira, 27/10, fecharíamos 35 semanas no domingo, que seria nosso chá de fraldas. Trabalhando, comecei a sentir contrações doloridas, muitas, sem ritmo Leia mais…