É difícil falar a sensação que senti quando li esse depoimento, enviado pela Raquel, aqui no site. Mas só tenho que agradecer a ela e todas as outras mulheres que deixam comentários contando como, de alguma forma, eu e esse site pudemos ajudá-las.

Tem gente que me fala que não posso ficar postando tanta coisa, que não devo ”entregar o ouro” mas eu discordo totalmente. Na minha forma de pensar eu tenho sim que dividir o que eu sei, as minhas experiências, para ajudar outras pessoas. E para aquelas pessoas que me julgam, e que falam que eu faço as mulheres se sentirem dependentes de mim, esse depoimento prova como estão erradas.

As mulheres que escolhem ter o acompanhamento, sempre falam que já se sentem íntimas, que sentem que me conhecem a muito tempo, tudo por causa do site. Enquanto eu puder ajudar, da maneira que for, eu vou ajudar. E são esses depoimentos que me fazem continuar com o meu trabalho, sem me deixar abater pelas pessoas preconceituosas e invejosas.
Obrigada Raquel, de coração!

”oi! Sou muito resistente em escrever, mostrar minha opinião, mas o que o seu blog fez na minha vida, merece ser publicado, divulgado e você precisa saber disso. Uma amiga do trabalho está grávida e eu a ouvi falando em parto normal e fiquei horrorizada. Achei que ela ficou louca. Parto normal? Pique? Pontos? Não!! Eu tenho horror a isso, horror mesmo e mesmo sendo bióloga, a favor do mais natural possível em vários aspectos da minha vida, achava parto normal a coisa mais absurda, por saber o relato da minha mãe que ficou mais de 36 horas com a bolsa estourada (meu irmão não teve sequelas por milagre, ela desmaiou e ninguém fez nada além de deixa-la num canto… isso com ela tendo epilepsia) e 0 de dilatação, por saber de amigas que tiveram uma recuperação super difícil pelo corte que levaram, o famoso pique e passaram a semana após dar à luz, andando curvada, por saber de induções com ocitocina super doloridas e demoradas, enfim, eu sempre tive p-a-v-o-r da palavra normal quando o assunto era parto.

Mas eis que, por conta dessa colega de trabalho, eu resolvo pesquisar, procurar, ler mais e encontro esse site. E leio, leio e leio. E começo a perceber que aquilo que chamam de normal não é normal não… e começo a me emocionar com os relatos que encontro aqui e percebo também que estou sempre entrando no site para ver se tem depoimentos novos, algo para me emocionar.. e o ultimo grande acontecimento, foi me perceber defendendo o parto natural, explicando à colega de trabalho os pontos a favor do parto assim, que o médico dela está errado, que ela tem que se informar, que parto natural é possível, indico este site, … enfim, fui completamente envolvida por este mundo e começo a pensar no que vou fazer quando engravidar (se tudo der certo, ano que vem!!), começo a pensar que quero uma Doula (pena que você mora longe!), começo a pensar nos exercícios que vão me ajudar e começo a acreditar que este mundo que você me apresentou, este mundo é o normal, o natural, o que deve acontecer, sempre que for possível e que nós mulheres podemos e devemos querer fazer que seja um mundo possível!

Admiro muito o seu trabalho, muittto mesmo e tenha certeza de que não foram “apenas” 60 partos realizados… 60 são os partos que você assistiu mas com este site, com certeza, ajudou inúmeras outras mulheres a trazer ao mundo crianças mais saudáveis de forma mais humana.. você me trouxe um bem enorme, que não tem como pagar, me trouxe a conscientização e isto, com toda certeza do mundo, não tem preço… Parabéns, sinceros parabénssssssss!!!!!!!!”


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *