994283_484423718313111_211010323_n

As pessoas, até por imposição histórica e cultural dizem que na gravidez o que importa é a mãe e a criança. O pai relegado histórico a segundo plano, como coadjuvante ou mero expectador. Não nego que a pratica em muito corrobora com estes fatos… Porém… E ainda bem que existe o porém, como pai de quatro filhos aos 58 anos, sempre neguei a ser o apêndice da história. Participei dos partos, cuidei noite após noite durante 10 meses de meu primogênito chorão, lavei, pus para quarar ao sol e passei quase 200 fraldas de pano deste filho.

Isto sem descuidar do meu trabalho como provedor do lar em 17 anos de Eletrosul. Em todas as gravidez fui pai presente, dando suporte e apoio em todos os períodos envolvendo o bebê e após seu nascimento.

Então como pai “mente aberta” vislumbrei a grande chance de na gravidez de Antônia, descobrir a importância “vital” de uma profissional “Doula”. Graças a seu conhecimento, sua postura no identificar nossas ansiedades e tranquilizar-nos em todos os momentos, pudemos levar atermo um parto domiciliar (não programado) mas envolvidos em uma aura de confiança que não teria caso não tivesse passado por sua “aula” prática.

Não que me deixasse mais calmo, pois, isto sou perante os acontecimentos da vida; mas, sentia-me “preparado” para agir às necessidades do momento. As intervenções avidas no pós-parto só corroboram minhas palavras, pois, a Cris jamais e em qualquer momento mostrou-se intrusiva.
Intervia, nos momentos certos, mediante nossa solicitação. Seu olhar de Mãe Águia/Coruja transmitiu-me a segurança e o respeito aos acontecimentos e a nós pais que quer queiram ou não éramos os atores principais.

Em nenhum momento quis tornar-se um estrela ou centro de atenções. Permitiu que a história transcorresse como em um plano pré-determinado.
Se eu recomendaria uma Doula, não sei de outras, mas a postura da Cris doula só engrandece o momento mágico, o nascimento de um ser.
Ela eu não só recomendo, como afirmo ser imprescindível sua presença, ensinamentos e postura ética em respeito ás vidas envolvidas.

Meu eterno agradecimento Cris. Nós te amamos. Ju’s e Antônia.

Juliano – papai de Antônia


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *